janeiro 12, 2017

WIl Prado

Wil Prado é uma de minhas amizades mais firmes desde que cheguei a Brasília. Desde nossos passos iniciais na literatura, foram vívidos debates e percursos pela cidade. Por muros vários que atravessam a nossa vida, Wil Prado demorou a publicar seu primeiro livro. E é com alegria que vejo que figuras importantes da literatura brasileira, de cara, se manifestarem favoravelmente ao seu romance SOB AS SOMBRAS , editado pela Chiado, de Portugal . Acredito que são poucos que merecem uma manifestação eufórica de Raduan Nassar.  

(...) SOB AS SOMBRAS DA AGONIA me tocou sobretudo pela linguagem, por palavras novas, metáforas bem sacadas, e os empurrões articulando o entrecho. Além disso, o romance arrola no geral gente do povo, ao lado de uns poucos salafras da elite, com caracterizações convincentes, inclusive o perfil do próprio narrador, tolerante e compreensivo, mesmo se crítico não só do que está aí, mas consigo mesmo em suas idas e vindas. Este apanhado curto me proporcionou fruição pra valer da leitura. 
   Falar de mínimos senões, seria absolutamente impróprio diante da força do romance, marcado dramaticamente por virulentos apelos e frustrações da carne. 
                                            RADUAN NASSAR 

"Existem os casos, raros, em que a claridade do texto, o estilo, e a sedução da linguagem nos arrastam. Foi isto o que aconteceu com a leitura de SOB AS SOMBRAS DA AGONIA  - romance denso e suave, seco, existencialista e cortante. SOB AS SOMBRAS  já nasceu clássico. E assim deve ser visto pela crítica."
                                                                         DIMAS MACEDO. 

Tão logo iniciamos a leitura de SOB AS SOMBRAS DA AGONIA, deparamo-nos com um texto no qual aflora a crítica social. O autor Wil Prado — ao falar de si, sua formação e preferências literárias — demonstra a influência de autores como Graciliano Ramos, Érico Veríssimo, Jorge Amado e José Lins do Rego. Com uma trama bem construída, personagens verossímeis e uma narrativa realista, o autor insere-se com muita personalidade no universo literário do romance, fixando a sua obra no contexto da prosa no Brasil.
HUGO PONTES, Jornal da Cidade.