novembro 24, 2012

Plutarco

Estou saindo de Salvador. Muito sol, calor violento e muito engarrafamento.
No café da manhã, um jovem me saudou com urros de burro.
Ao retornar do café para o quarto do hotel, abri o livro "Vidas Paralelas", de Plutarco, antes de ir à praia. Esta lá uma pergunta do imperador Júlio César que eu poderia ter feito ao grupo de jovens. Ao andar pela cidade de Roma, Júlio César se depara com um grupo de forasteiros carregando pequenos cães e macacos. O imperador indaga: em sua terra as mulheres não parem crianças?
Moral: não podemos perder a nossa postura humana.

Nenhum comentário: