Grenier

Já justifiquei as minhas férias com a leitura de "As ilhas", de Jean Grenier — lançamento da Perspectiva. Sem este livro, admirado por Albert Camus, não existiria "O estrangeiro". Não sei o que é mais demolidor — Schopenhauer ou Grenier. OU o tal do "Tao".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha sobre o filme "300"

ULISSES, de Tennyson