março 03, 2011

Zanoto

algumas notícias demoram a se propagar. mas também quem está preocupado com a vida e muito menos com a morte de algumas pessoas? as notícias sobre estas pessoas simples, que fazem seu trabalho sem estardalhaço, nem sempre são dadas, e muito menos vão estar preocupados em ocupar seu lugar. muitos morrem e logo outro quer ocupar sua cadeira, apanhar as horas de seu relógio. mas o relógio de alguns ficam ali parados, com as horas a correrem como se nada tivesse acontecido.
por acaso tomei conhecimento que em 21 de janeiro morreu o meu amigo Zanoto, de varginha (mg). periodicamente eu recebia o recorte de sua coluna "Diversos Caminhos". era a colagem de frases, resenhas, poemas de autores das mais diversas escolas, países e gerações. e com  uma característica única: intercalava, de prório punho, complementos à coluna. nunca encontrei outra coluna que trouxesse (ou traga) trechos manuscritos pelo colunista. e dava uma intimidade à coleta do material. todos ali eram tratados como se fossem de sua cozinha.
só me encontrei uma vez com ele. em um encontro de escritores no Círculo das Águas.
sinto-me feliz, Zanoto, ninguém vai ocupar o seu lugar. você é único em todos nossos corações.

Nenhum comentário: