Eu, Fernando Mendes Viana e o coração



E Fernando Mendes Vianna enaltecerá sempre o coração:

CANÇÃO DO CORAÇÃO

Coração, cavalo verde
Com espumas, vento e mar.
Coração, cavalo verde,
teu galope é navegar.

De esmeralda, este cavalo
me conduz até o gral.
Meu destino é galopá-lo
e desvendar o animal.

Ó cavalo da esperança,
que ânsias na sua crina!
Que importa se ele me cansa:
galopá-lo é minha sina.

Coração, cavalo verde
com espumas, vento e mar,
coração, cavalo verde,
teu galope é navegar.

Comentários

Caminha disse…
Caro Salomão,

Partilho com Você, Anderson Braga Horta, Napoleão Valadares, Jeronymo Rivera e tantos outros, o sofrimento pela perda do nosso Fernando Mendes Vianna, em cujo ser o talento poético rivalizava com a grandeza humana de que todos somos testemunhas. É criatura que nos fará falta, pela originalidade e pela irreverência com que tornava o mundo melhor e a vida mais leve. Que descanse em paz.

Abraço fraterno do amigo e leitor

Edmílson Caminha

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha sobre o filme "300"

ULISSES, de Tennyson