Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2007
Com muita generosidade, nesta quarta-feira (12.12.07), na reunião Comissão de Trabalho da Câmara dos Deputados, o deputado Tarcísio Zimmermann leu um poema de nosso livro Safra quebrada. O áudio pode ser ouvido no site da comissão, basta marcar os pequenos quadrados que aparecem ao lado dos nomes dos deputados Tarcísio Zimmermann e Roberto Santiago, e clicar para reproduzir. (Comissão de Trabalho).

No mês passado, o blog do Noblat também trouxe um poema do livro Safra quebrada como “poema da noite”. Conferir no link: Noblat.

Assinalo com carinho que a deputada MANUELA D'AVILA nos disse que tem lido nossos poemas nos intervalos de sua atividade parlamentar.
Tardiamente, deixo aqui algumas fotos da homenagem que prestamos ao poeta José Godoy Garcia na Biblioteca Nacional de Brasília.
Agradeço ao Robson Correa de Araújo a gentileza de fotografar o evento.
Não tenho como nominar todos. Muito Obrigado.
Os jovens que me ajudaram na leitura dos poemas:
Gogá, Marina Godoy, Pedro Jr., e a linda Juliana Godoy!
Agradeço ao Antonio Miranda (E) o convite e a hospitalidade,
e ao poeta Sérgio Muylaert (D), amigo que andava muito sumido,
a interferência opotuníssima.
Não te sentirás um ramo murcho
se junto às presenças tu respiras
Talvez até te indagues
pelas agitações quando conquistas
Pois honrado fostes desde o primeiro dia

Depois respiras com quem respira
Acendes na pira onde chama o fogo
e muitos gritos são teus convivas
Cuidas sempre de dedilhar a lira
O castelo não é para o desvario

Emerges quando algo se afoga
Dás algo de aurora, algo de folga
se os dias moem e moem contínuos
E buscarás outro pouco de pétala
se emurchece a rosa do primeiro dia

Há o primeiro dia de cardume
e a honradez perfumada dentro dos ossos
Para que não falte ar aos limões
e o cálice de estrume não falte às rosas —
contínuos há os dias de lutares

@ Salomão Sousa