Pular para o conteúdo principal

AUDEN

Estou sempre preocupado com a poesia, e sobretudo com o meu blog. Um tanto desanimado com a burocracia do FAC, que levou à desclassificação da quase totalidade dos projetos de literatura, ibnclusive de meu livro. Precisamos eliminar a burocracia, pois, caso contrário, será melhor extinguir o projeto, pois a manutenção da máquina acabará mais cara para o cidadão do que o número de obras publicadas, de projetos aprovados. Estou maturando um processo crítico sobre a atuação da Secretaria de Cutura do Distrito Federal no que respeita a administração do FAC, pois, realmente, confundiu todo o meu de campo.

Enquanto isso, a tradução de um poema de AUDEN, a partir de outras versões. Só para sentir as rimas:

FUNERAL BLUES

Parem todos os relógios, o telefone emudeça,
jogue ao cão um osso e ele já não enfureça,
silenciem os pianos e ao toque dos tambores,
à frente do cortejo, o caixão apareça.

Voem em círculo os aviões em total conforto
descrevendo no céu a mensagem: está morto.
No peito das pombas brancas os laços das viúvas
e, os guardas de trânsito, em cor de breu tragam as luvas.

Era meu Leste, meu Oeste, meu Norte, meu Sul,
viveu minhas semanas úteis, meu verde, meu azul,
minha lua, minha meia-noite, minha fala, meu canto;
eu julgava eterno o amor: errei, no entanto.

Não é hora para estrelas; partam todas agora,
esconda-se a lua; desmantelado, o sol vá embora;
despejem o oceano, varram as florestas,
agora, a tudo de bom fecharam-se as frestas.



April 1936

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha sobre o filme "300"

Por Ana Paula Condessa

Todo filme tem seus méritos, seus pontos fortes, mas também tem furos e contradições. O filme 300, já em exibição, surgiu da história em quadrinhos “Os 300 de esparta” - criada e desenvolvida por Frank Miller. É impressionante a grandeza da produção do filme que chega a representação, com muita propriedade, por retratar a batalha que enfrenta o rei Leônidas -,os soldados espartanos, seus aliados contra o exército persa de Xerxes, na Batalha das Termópilas -, desfiladeiro da Grécia. Esparta - é uma sociedade que é toda voltada para a arte da guerra e todos os indivíduos, que dela fazem parte, são instruídos para tal. No filme é passado muito do que era Esparta e seu contexto, algo de muito valor para compreender a essência da Batalha das Termópilas - . A guerra é o meio de vida dos espartanos e, antes mesmo desta grande batalha que ficou para a história e, cujos métodos e estrutura de guerra foram usados por muitos anos em batalhas posteriores, eles moldaram um im…

ULISSES, de Tennyson

Depois que li esse poema toda minha concepção de poesia foi alterado. Não me satisfez a tradução que aparece no livro de Harold Bloom, Como e por que ler os clássicos, pois, para respeitar a métrica, acabaram cortando parte do enunciado - e isso refletiu na perda da dramaticidade. Fiz a minha adaptação livre a partir do espanhol. Auuuuuuau!!!!! Há uma tradução de Haroldo de Campos que saiu numa edição do Mais!


Fútil o ganho para um rei nada útil,
na calma do lar, à beira de penhas áridas,
unido a uma idosa esposa, a impor e dispor
iníquas leis a uma raça selvagem
que come, e amealha, e dorme, e de mim nem sabe.
A mim não resta senão viajar: beberei
a vida até o fundo. Sempre desfrutei
da fartura, e com fartura sofri, junto àqueles
que me amavam com amor ímpar; e, em terra,
arrastado pela corrente, as chuvosas Híades
agitavam o lúgubre mar: ganhei nome:
para sempre vagando com coração ávido,
vi, possuí, e muito conheci; cidades de homens
e costumes, climas, conselhos, governos,
nunca com desprezo, ma…