Pular para o conteúdo principal

Teklando com o poeta e amigo Sóter

Sóter: olá, salomão. com vai?


Salomão Sousa: estamos aqui, sonolento, após assistor um Woody Allen

E você? Na fazenda!

Sóter: nada. tô qui no entre lagos, mesmo.

e vc. escrevendo muita poesia?

Salomão Sousa: mais ou menos. tenho trabalhado muito.

já que poesia não é trabalho.

Sóter: é. estou terminando um novo livro, pra comemorar os 50 anos de brasília. deve sair antes do fimdo ano.

Salomão Sousa: eu também estou com um pronto, mas me atrapalhei na captação de recursos do FAC.

depois eu vou ver como viabilizo financeiramente o projeto.

b urocratizaram depois o FAC, mil e uma exigência, fichas, o diabo a 4.

Sóter: eu nunca utilizei recursos do fac. um dia desses estava na secretaria e procurei saber como participar e me deram umalista de burocarcias a romper e... como nãotive tempode voltar, até hoje não sou cadastrado.

Salomão Sousa: o cadastro é o mais fácil.

eles precisam partir para outro sistema.

selecionar o material e fazer uma única tomada de preço.

o autor não tem que ficar prestando conta, preencehndo isso e aquilo.

é um vexame.

Sóter: temos que fazero gdf cumprir a lei e relançar oprêmio brasilia de literatura...

Salomão Sousa: estamos reivindicando muito pouco.

Sóter: vc se lembra que eu fui oo responsável pela regulamentação em temnpo recorde da lei? tb fui responsável por duas edições do pr~emio. depois o roriz assumiu e engavetou a lei...

Salomão Sousa: aparecendo muito pouco.

participando menos ainda.

só mudam para complicar.

Sóter: eu vou viabilizara publicação do meu por outros meios.

Salomão Sousa: os promotores, em vez de caçar complicações onde elas existem, ainda emprerram a cultura.

Sóter: talvez eu faça a publicação e distribuição pela lge. vc já teve algum trabalho executado por eles?

Salomão Sousa: Não. Mas muitos fizeram. Acredito que eles até que distribuem bem, em se tratando de Brasília.

Sóter: o navarro me disse que faz distribuição nacional...

Salomão Sousa: acredito que sim. tenho visto os livros da lge em todas as redes.

precisdamos tomar um café numa hora destas. ou almoçar.

tem mexido com rádio ainda?

Sóter: estou às voltas com a realziação de 27 congressos estaduais e um nacional de radios comunitárias... uma trabalheira só.

Salomão Sousa: tem funcionado a regulamentaçaõ das rádios comunitárias?

Sóter: já temos 4062 emissoras autorizadasem todoo brasil.

Salomão Sousa: o rádio ainda é um grande instrumento.

a minha cidade, silvânia, mudou depois da instalação de uma rádio.

Sóter: eu sei. a maioria dasciaddes do interiro tem uesse divisor de águas: antes e d epois daradio.

saiu truncado: a maioria das cidades dointerior tem esse divisor de águas: antes e depois da radio.

Salomão Sousa: é curiosa essa linguagem da internet. tudop é permitido e compreendido.

Sóter: eudigito muito rápido e às vezes troco as letras de lugar...rsrsr

Salomão Sousa: falar em permitido. vamos publicar essa maçaroca de nosso diálogo no meu blog? autoriza? assim o nosso encontro fica registrado.

Sóter: fica à vontade. peraí. como o meu livroé umahomenagemaos 50 anos de brasilia, vc não querescrever um textinho testemunhal pra mim.

Salomão Sousa: como assim? no blog?

terei o maior prazer.

Sóter: não. pra o meu livro.

Salomão Sousa: será uma honra. é só mandar o livro.

tá pensando em fazer em formato mais alternativo, como nos tempos da marginália ou será em formato e apresentação mais standard?

preciso estar preparado para esta questão.

Sóter: não sei. deixei oprojeto gráfico por conta do zé nobre. devrá ter uams 100 páginas.

Salomão Sousa: então será coisa fina.

não quer acresntar um poema a essa conversa para que ele fique no meu blog?

assim o projeto começa a progredir.

isto é, se o blog tiver alfum leitor.

vai continuar assinando só Sóter, ou vai acrescentar mais algum nome.

Sóter: com prazer: EUS eu era muitos... ainda me preservo alguns... outros?... um bom vinho embalou. outros?... mirella alinhavoucom fios de gestalt.outros!!!!...


EUS
eu era muitos...
ainda me preservo alguns...
outros?...
um bom vinho embalou.
outros?...
mirella alinhavou

Salomão Sousa: EUS

Sóter: com fios de gestalt./ outros!!!!...

Eu: eu era muitos...

ainda me preservo alguns...

outros?...

ótimo

Sóter: vc já tá bom nessa ferramenta, hem!!! outros?.../ mirella alinhavou/

Salomão Sousa: mais ou menos

Sóter: oqueacjhou dopoema? publicável?

Salomão Sousa: pra ir encerrando. alguma lembrança ou recado ou mensagem para deixar no blog?

junto com essa conversa

Sóter: as lembrabnças são muitas. tbmais de 30 anos de brasília e de vivência com vcs que fizeram a fazem a identidade cultura da cidade, né?

Salomão Sousa: e a sua poesia é parte disso e todos os seus textos são publicáveis. ela está dentro de uma vertente especial, ágil, necessária, e que precisava dar mais frutos palpáveis. estamos carentes de novos valores. até que existem aqueles que escreve,, basta ver os blogs. mas não estão vindo pra rua. tivemos um bom tempo de corpo a corpo, e agora está tudo dehntro da rede, webs e bits.

só uma comunicação solitária ou unilateral, como fazemos agora, nesse momento, nessa maçaroca incorrigível.

Sóter: qual é o seu email pra eu lhe enviar a boneca do livro?

Salomão Sousa: era bom cheirar a tinda xerox, o álcool do mimeógrafo.

mas é bom o visual florescente dos poemas no vídeo. tudo se ajusta, obrigatoriamente a linguagem.

Sóter: pois é. nessa eu me lambuzei todo no mimeógrafo a tinta e nas capas em silk.

Salomão Sousa: vamos nos despedindo?

fico aguardando o livro.

Sóter: tem umas ferramemntas que dá p´rafazer uns livros virtuais muito maneros. cheiode feitos sonoros e de imagens. mas... não curto não. prefiro o livro analógico.

Salomão Sousa: e vou organizar o tetxo para publicar no blog.

mas é um mundo sem volta. o e-book chegou para ficar.

Sóter: boa noite.

qualé o seu blog?

Salomão Sousa: www.safraquebrada.blogspot.com

Sóter: voiu visitá-lo antes d edormir.

Salomão Sousa: depois combinamos um tete-a-tete.

boa noite

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha sobre o filme "300"

Por Ana Paula Condessa

Todo filme tem seus méritos, seus pontos fortes, mas também tem furos e contradições. O filme 300, já em exibição, surgiu da história em quadrinhos “Os 300 de esparta” - criada e desenvolvida por Frank Miller. É impressionante a grandeza da produção do filme que chega a representação, com muita propriedade, por retratar a batalha que enfrenta o rei Leônidas -,os soldados espartanos, seus aliados contra o exército persa de Xerxes, na Batalha das Termópilas -, desfiladeiro da Grécia. Esparta - é uma sociedade que é toda voltada para a arte da guerra e todos os indivíduos, que dela fazem parte, são instruídos para tal. No filme é passado muito do que era Esparta e seu contexto, algo de muito valor para compreender a essência da Batalha das Termópilas - . A guerra é o meio de vida dos espartanos e, antes mesmo desta grande batalha que ficou para a história e, cujos métodos e estrutura de guerra foram usados por muitos anos em batalhas posteriores, eles moldaram um im…

ULISSES, de Tennyson

Depois que li esse poema toda minha concepção de poesia foi alterado. Não me satisfez a tradução que aparece no livro de Harold Bloom, Como e por que ler os clássicos, pois, para respeitar a métrica, acabaram cortando parte do enunciado - e isso refletiu na perda da dramaticidade. Fiz a minha adaptação livre a partir do espanhol. Auuuuuuau!!!!! Há uma tradução de Haroldo de Campos que saiu numa edição do Mais!


Fútil o ganho para um rei nada útil,
na calma do lar, à beira de penhas áridas,
unido a uma idosa esposa, a impor e dispor
iníquas leis a uma raça selvagem
que come, e amealha, e dorme, e de mim nem sabe.
A mim não resta senão viajar: beberei
a vida até o fundo. Sempre desfrutei
da fartura, e com fartura sofri, junto àqueles
que me amavam com amor ímpar; e, em terra,
arrastado pela corrente, as chuvosas Híades
agitavam o lúgubre mar: ganhei nome:
para sempre vagando com coração ávido,
vi, possuí, e muito conheci; cidades de homens
e costumes, climas, conselhos, governos,
nunca com desprezo, ma…