Domingo com muitas crianças em casa.
Pouco tempo para raciocionar,
mas ainda assim
pude conversar com a minha visita mais assídua predileta:
o poeta João Carlos Taveira.
E também, após assistir trecho de um filme de avant-guard,
imaginar um possível título de livro de poesia:
"Treino para enlouquecer".

E também, em tempos de febre amarela, escrever um miniconto para o Robson Corrêa de Araújo.

"O pernilongop entrou no quarto com Tcheckhov."

Comentários

nosbor.araujo disse…
O pernalonga saiu dO Retrato do Gogol.
Robson2008.

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha sobre o filme "300"

ULISSES, de Tennyson