novembro 30, 2010

O falecimento de uma mãe



Ao Demetrius Cruz

O mais justo é o silêncio!
A mãe é uma grande flor no caule!
Ainda na intempérie, afaga.

Se se esgota o tempo da flor,
és o fruto.

Nenhum comentário: