Noutro dia uma amiga de Curitiba me mandou pelo msn uma música da cantora Céu. Não sou crítico de música, mas, por gostar de jazz, surpreendeu-me a as sutilezas dos arranjos, que primam por levezas, e as interpretações, que não necessitam de sair por aí aos gritos. Agora estou aqui ouvindo o seu disco — Céu, homônimo —, e as 15 faixas confirmam as minhas impressões iniciais. Como poeta, eu diria que as letras precisam se aproximar um pouco mais dos movimentos da poesia brasileira, com maior sonoridade interna, sem contar a necessidade de maior envolvimento com a nossa realidade. Mas, oh, dá de dez em muita gente que tá por aí sendo vendido como a grandes promessa. Céu não promete, éhhhhh!!

Comentários

Saramar disse…
Olá Salomão.
Estou voltando depois de um final de semeste atribulado e uns poucos dias de férias.
Não conheço a cantora, mas se você disse, concordo.
Onde poderia ouvir o disco?

Beijos e saudades
Jacqueline Assunção disse…
Logo farei um comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha sobre o filme "300"

ULISSES, de Tennyson